Cantinho das Leitoras- Sendo Mãe Nova

Mari Soek | 8 de jul de 2014

Oi meus amores, tudo bom? Vocês lembram do "Cantinho das Leitoras"? Faz um tempão que não faço um post dessa tag, né?! Então, estava pensando em um assunto bacana, e escolhi falar sobre as meninas que são mães na adolescência, perguntei em um grupo do facebook quais as meninas que tinham passado por isso e gostariam de compartilhar sua historia, a ideia era pegar meninas de mais ou menos 15 ou 16 anos, mas nenhuma apareceu, apenas algumas moças mais velhas, mas que não deixam de entrar no assunto, escolhi uma moça, pro post não ficar imenso e cansativo. Minha mãe - que por sinal foi mãe com 17 anos, me ajudou a montar as perguntas, junto com a minha amiga, Érica. Tem 15 perguntas, bora conferir as respontas? 

1- Quantos anos tinha quando engravidou e como você reagiu a noticia?

Giselle Bastos Pinheiro- 18 anos, Eu fiquei desesperada, não sabia como eu faria para criar uma criança, me sentia totalmente despreparada.

2-Quais as maiores dificuldades que você enfrentou sendo mãe cedo? 

Giselle Bastos Pinheiro- Eu era muito dependente dos meus pais, e contar pra eles também foi muito difícil

3- Como foi em relação ao preconceito? Suas amigas apoiaram? E no colégio/trabalho/faculdade como foi?

Giselle Bastos Pinheiro- Eu demorei bastante pra conta pra todo mundo, mas todos me apoiaram. O preconceito mesmo vem mais de fora, as pessoas ficam te olhando torto na rua, mas eu nem ligava.


4- Como foi contar para seus pais e para o pai do bebê? Giselle Bastos Pinheiro- Para os meus pais foi bem difícil, senti muito medo, mas enfrentei e até hoje eles me apoiam muito. Já para o pai dela eu contei assim que fiz o exame, ele ficou num misto de alegria e preocupação.


5- "Quando você é mãe nova sua vida acaba". Concorda?

Giselle Bastos Pinheiro- Não, claro que algumas coisas mudam, mas é questão de aprender a lidar com isso.


6- Quando descobriu, pensou em abortar? E se pensou, por que desistiu?

Giselle Bastos Pinheiro- Não, morria de medo de ser mãe, mas preferi enfrenta tudo.

7- Depois de ser mãe, do que você mais sente falta? Ser mãe interferiu na sua ambição profissional?

Giselle Bastos Pinheiro- do silêncio kkk', depois da minha pequena, nunca mais houve silêncio dentro de casa. Não, só atrasou um pouquinho o planejamento, mas já está tudo em ordem de novo 


8- Qual a melhor parte de ter sido mãe cedo? E a pior?

Giselle Bastos Pinheiro - A melhor parte é poder curtir todas as fases da minha filha com intensidade, e a pior é perder um pouco da liberdade.

9- Hoje, consegue imaginar sua vida sem seu filho(a)?

Giselle Bastos Pinheiro- Não mesmo, não consigo mais me imaginar sem a minha pequena.

10- Como foi pra você ver todo o seu corpo mudando?

Giselle Bastos Pinheiro- Eu não me preocupei muito com as mudanças do meu corpo não, só tentei não engordar demais, era meu único medo.

11- Como foi pra você ter tanta responsabilidade de uma hora pra outra? 

Giselle Bastos Pinheiro- Foi assustador, não me sentia nem um pouco preparada pra isso. Sempre quis ser mãe, mas sabia que não era o momento mais apropriado. 


12- Você já se pegou pensando que não é uma boa mãe e culpando o fato de ser mãe cedo?

Giselle Bastos Pinheiro- Enumeras vezes, já até perdi a conta de quantas. 

13- Acha que ter sido mãe cedo vai facilitar as coisas quando seu filho for adolescente?

Giselle Bastos Pinheiro- Realmente não sei, mas acho que sim. Por eu ter passado por isso a pouco tempo vou ter como conversar melhor.

14- Enquanto esperava seu bebê qual foi seu maior medo na hora dele nascer? Tinha medo da dor? De perder o bebê, ou dele nascer com algum problema?

Giselle Bastos Pinheiro- No começo, tinha medo de perder, mas minha gravidez foi tranquila, graças a Deus. Depois eu tive muito medo de não conseguir ter ela de parto normal, mas isso também foi tranquilo. 

15- Qual o conselho que dá para as meninas que estão gravidas?

Giselle Bastos Pinheiro- Tenha calma e se esforce, vai dar tudo certo



Aqui tem uma foto da Giselle, com sua filhinha. Olha que olho lindo dessa criança, ai meu Deus.

Bom, amores, foi isso. Me digam nos comentários o que acharam, e sua opinião, vou amar saber. 
                                        Espero que tenham gostado
                                                        Beijos :*
Gostou? Comente/Compartilhe
Me siga no Instagram

9 comentários

  1. Adorei o tema das perguntas, é um assunto que causa muita polemica hoje em dia e é bom ter alguém que passou por isso para ver como é do ponto de vista delas.
    Acredito que a mudança deve ser mesmo assustadora.
    Enfim como já disse adorei o post, parabéns!

    Beijos.

    http://historiasdeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, gosto desse tipo de assunto. Muito obrigada. Beijos. Volte sempre.

      Excluir
  2. Minha cunhada esta gravida tambem e tem só 18 anos kkk
    Vou mostrar isso ela :D com certeza ela vai gostar.

    www.prazerrizzon.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mostra mesmo. Diz pra ele ter força e vai dar tudo certo. *u*
      Beijos :*

      Excluir
  3. ai cara, eu penso que se acontecesse comigo, eu ficaria tipo PERDIDA dms!
    que lindo que ela enfrentou o medo e olha essa felicidade de bebê agora que ela tem...
    que tudo de certo na vida dela!
    adorei a entrevista, mt boa sua iniciativa! inovador nos blogs!
    Só p vc me conhecer, sou a Larissa do grupo DDM que queria comentar em blogs ahuashduahsf
    Beijinhos BBB da Moda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se acontecesse comigo eu ia surtar. Além do mais aqui na minha casa seria, slá, não quero nem imaginar como minha família reagiria.
      Era esse meu objetivo, fazer algo novo, fico muito feliz em saber que alcancei o objetivo. Muito obrigada. hasuasuahsu Olá Larissa, volte sempre.

      Excluir
    2. OI Larissa, adoro seu blog, que bom que vocêgostou da entrevista que eu dei. Hoje, ela é a razão da minha vida *------*

      Excluir
  4. Seu blog é um amorzinho. ♥ Beijão
    http://heysotam.blogspot.com/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.